domingo, 28 de agosto de 2011

Ma belle;



Tenho em mim um amor incondicional.
Um amor-bicho, amor-felino, amor-materno.
Pela minha bola de pelo companheira de todas as manhãs mornas,
as tardes preguiçosas e noites de calor.
Se perguntarem como sou, digo com muita naturalidade:
sou uma mamãe-gato.

(Para a minha filha-gata de 7 anos, Belinha)

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário