quarta-feira, 29 de junho de 2011

Enquanto isso, no divã...

Tenho um cérebro masculino, como lhe disse,
mas isso não interfere na minha sexualidade, que é bem ortodoxa.
Já o coração sempre foi gelatinoso, me deixa
com as pernas frouxas diante de qualquer um que me convide para um chope.
Faz eu dizer tudo ao contrário do que penso: nessa horas
não sei aonde vão parar minhas idéias viris.
 Afino a voz, uso cinta-liga, faço strip-tease.
Basta me segurar pela nuca e eu derreto, viro pão com manteiga, sirva-se.



Sou tantas que mal consigo me distinguir.
Sou estrategista, batalhadora, porém traída pela comoção.
Num piscar de olhos fico terna, delicada.
Acho que sou promíscua, doutor Lopes.
São muitas mulheres numa só, e alguns homens também.
 Prepare-se para uma terapia de grupo.
 
(Martha "ela sabe das coisas" Medeiros)
 
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário