sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

"Eu demoraria mais o meu olhar no teu, se não fossem o passado, as mágoas, a alma encardida. Eu demoraria mais o meu olhar no teu,
se não fossem as brigas, as palavras mal-ditas, o "passou-da-conta-agora-chega".
 Eu demoraria mais o meu olhar no teu, se não fossem as cartas rasgadas, a música esquecida, a falta de compreensão.
Eu demoraria mais o meu olhar no teu,
 se não fosse o medo de me ver refletida bem dentro,
bem fundo dos teus olhos, como aquela velha cigana, um dia, contou ao ler minha mão."



(Cris Carvalho)
 
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário