sábado, 2 de outubro de 2010

A caixa de Pandora;

O cabelo é de duas cores. Assim como a aura.
Uma paixão nata por gatos, chocolates e doces.
 Pessoas doces.
Aprendi a amar e respeitar as loucuras de cada um.
Respeitando ou não minhas próprias loucuras.
Tem muita coisa que eu não entendo.
E não, não faço a menor questão de entender.
Sou complexa, praticamente um labirinto... mas um labirinto de vidro.
Isso existe? Tem como?
Eu explico (ou ao menos eu tento).
É como ser transparente, eu não sei mentir (não ao menos por muito tempo).
Minha ira, minha paixão, minha sede e minha fome transparecem pelo que eu sou.
É simples, mas difícil de entender.
Passo mais tempo sonhando porque acho mais fácil.
Não sou uma estrela.
Essa palavra é pequena.
Sou a constelação toda.
Não sou calma ou paciente. Absolutamente imperfeita.
A caixinha de Pandora, sabe?
Libertei de mim todos os males do mundo.
 Mais ainda conservo a esperança.

Da Lirian

.


Nenhum comentário:

Postar um comentário