segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Amanhecer;

Foi amanhecendo que aprendi a crescer, escutar, tocar sem tanta pressa, violência.
Foi amanhecendo que expulsei demônios como a arrogância e o desamor.
Foi amanhecendo que aprendi a corresponder minhas próprias angústias, meus anseios, meus medos, com todas as armas que um dia julguei necessárias.
Foi amanhecendo que aprendi a desviar, andar com cautela ou correr sem olhar para trás ou para o chão em cada caminho que a vida,
como sábia tecelã, assoprou aos meus pés.
Foi amanhecendo que diferenciei orgulho de amor próprio,
 o que era esperança do que era apego,
do que não vale a pena daquilo que definitivamente vale cada segundo dos meus esforços.
Amanhecendo encarei com mais certezas, menos ilusões e certamente mais leveza minhas possibilidades.

Lirian


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário