domingo, 8 de agosto de 2010

Id;


Que eu tenha a capacidade de aceitar meus defeitos sem soberba, sem imposição ou submissão.
Que meus desejos e amores me tomem como uma loucura doce, sussurem em meu ouvido a mansidão ou a inquietude de toda paixão que eu seja capaz de suportar.
Que meus limites não se sobressaiam à minha capacidade e meu orgulho para continuar.
Que eu tenha força para enfrentar todas as despedidas, quedas, tempestades e naufrágios.
Que eu nunca descubra de verdade quem sou, para que nunca cesse a surpresa do descobrir, para que eu nunca pare de questionar quem bate, reflete e volta do outro lado do espelho.

Lirian

.


Nenhum comentário:

Postar um comentário