segunda-feira, 19 de julho de 2010

All I need is you;


Eu sou invisível, foi assim que sempre todos me enxergaram: invisível cor-de-vento.
Ai vem você e me enxerga cor-de-céu, mas isso não é justo, tem outra menina que te enxerga cor-de-amor-eterno e eu não posso interromper isso, não posso roubar isso dela.
Ela sonha com amor, mansão e um casal de filhos.
Meus sonhos são baixinhos e modestos, dolorosos até.
Então eu deixo você ir cuidar dela, ela não pode se machucar.
Eu sou uma ferida aberta, sou uma missão impossível para tudo que exige carinho e compostura.
Eu preciso de você, mas ela precisa muito mais do que eu.
Eu tô acostumada a sofrer, levar a vida chutando pedrinha e pensamento na rua.
Amor é isso quando a gente compreende, a gente cede só pra ver o outro feliz, mesmo que custe a nossa dor.
A dor já  é anestesia própria.

Lirian

.


Nenhum comentário:

Postar um comentário