sábado, 10 de abril de 2010

Quem me dera ao menos uma vez;


Eu quis o perigo
E até sangrei sozinho
Entenda!
Assim pude trazer
Você de volta pra mim
Quando descobri
Que é sempre só você
Que me entende
Do iní­cio ao fim.

E é só você que tem
A cura do meu vício
De insistir nessa saudade
Que eu sinto
De tudo que eu ainda não vi.

(Renato Russo)

.



Nenhum comentário:

Postar um comentário