domingo, 7 de março de 2010

Mããããããe;

E nada mais justo do que falar sobre você. Ainda mais hoje (apesar de que eu devia te fazer uma homenagem todos os dias para agradecer a minha vida).
Mãe, por tudo e quando eu digo tudo é tudo mesmo, que você se fez na minha vida, por todos os dias em que eu estive com febre e você cuidou de mim, por todas as vezes que eu ia mal na escola e você ficava acordada até tarde me ajudando com a tabuada, por todas as vezes que eu fiz algo errado (e como fiz!) e você estava lá pra me corrigir, por todas as vezes que eu tive o coração partido e lá estava você, de experiência, braços e ouvidos abertos pra me escutar e acalentar meu sofrimento...
Por cada segundo da minha minúscula vida, por cada palavra de apoio, pela firmeza, pela garra, pelos princípios, a disciplina, a bondade, as gargalhadas e brincadeiras, enfim, por ter sido mãe (com todos esses encargos de padecer no paraíso), por ter sido minha companheira e por ter sido minha estrela guia: muito, muito, muito obrigada.

Parabéns, amo você!

p.siu: Mãe, pára de chorar! É só uma declaração!

.


Nenhum comentário:

Postar um comentário