terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

João e Laura, Take III;


“E aquela menina mexe comigo.
Mexe comigo de jeito assustador.
Sinto uma mistura de ansiedade e alívio quando ela está por perto, mesmo se ela não me vê, mesmo se ela não me nota.
Há a esperança de ela perceber que eu habito o mesmo lado, há a esperança de que ela saiba que eu sinto uma adoração esquisita pelo ar que ela respira e se ela nunca chegar a me notar, ainda assim, ficarei contente pelo simples fato de ela existir.”



(João sobre Laura, in Flocos de Neve)

p.siu: o amor é engraçadamente e desgraçadamente confuso

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário