domingo, 31 de janeiro de 2010

Lisbela e o prisioneiro;

"O amor me chamou pra um outro lado e eu fui atrás dele. Eu pensei que se eu não fosse, a minha vida inteira ia ser assim. Vida de tristeza, vida de quem quis de corpo e alma e mesmo assim não fez. Daí eu fui. Eu fui e vou, toda vez que o amor me chamar, vocês entendem? Como um cachorrinho, mas coroada como uma rainha".



p.siu: faz bem para os olhos e para o coração


.

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Jogo de xadrez;


Bem disse Mário Quintana:
"Não te irrites, por mais que te fizerem...
Estuda, a frio, o coração alheio.
Farás, assim, do mal que eles te querem,
Teu mais amável e sutil recreio..."


.

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Loucos e santos;


Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila.
Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante.
A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos.
Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo.
Deles não quero resposta, quero meu avesso.
Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim.
Para isso, só sendo louco.
Quero os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças.
Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta.
Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria.
Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto.
Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade.
Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos.
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça.
Não quero amigos adultos nem chatos.
Quero-os metade infância e outra metade velhice!
Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto; e velhos, para que nunca tenham pressa.
Tenho amigos para saber quem eu sou.
Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que "normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril.

(Oscar Wilde)

Para todos vocês, meus loucos e meus santos, que fazem todos os dias aqui valerem a pena

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Deixe estar;




Digo que não ligo, mas não vivo sem você
Eu falo, não me calo, tiro sarro
Só pra ver se eu consigo despertar o seu amor
Deixa estar

.


sábado, 16 de janeiro de 2010

Laura e João, Take II;

"E se você quiser saber mesmo a verdade, João - gritava Laura dentro do carro, som mudo - só te quero se for pra me achar, me entender, me completar, caso contrário quero achar esse mundo de rumo novo sozinha.
- Então - sussurou João, as mãos presas ao volante - é melhor você começar a caminhar, tá ficando tarde."



(In Flocos de Neve, Lih :)


.


sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Laura e João, Take I;




"E olhando para a borda dos tênis sujos, João dizia: - Sei lá Laura, é que as vezes é meio irritante essa sua mania de achar amor em tudo.
Laura limitou-se a sorrir."


(In Flocos de Neve, Lih :)

.


quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

O dia do Curinga;


"Meu conselho para todos os que querem se encontrar é continuarem bem onde estão. Do contrário, é grande o risco de se perderem para sempre."


(Jostein Gaarder, em O dia do Curinga)

.

p.siu: na busca de Ás de Copas

.
 

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Anjo;


Foi com uma dor imensa no peito que recebi a notícia da morte de Zilda Arns.
 O céu ganhou mais um anjo precioso.
Zilda Arns, médica pediatra, sanitarista, fundadora da Pastoral da Criança e da Pessoa Idosa, teve uma obra vasta e fez da sua profissão uma missão, um legado.
Zilda apostou fundo na saúde pública, criando meios de salvar crianças carentes da desnutrição, da violência e da mortalidade infantil através de um programa de acompanhamento comunitário sobre o desenvolvimento dessas crianças em suas comunidades, seu projeto revelava principalmente as mães, meios de erradicação de doenças próprias da infância.
Conhecimento, cidadania, solidariedade e amor acima de tudo.
Um amor que converteu centenas de voluntários que desenvolveram em seus lares a transformação social pretendida por Zilda.
Essa que vos escreve tem intimidade para dizer isto porque foi voluntária nessa causa e entende, assim como apoia e respeita muito, o trabalho de quem se doa por aqueles que encontram-se em condição desfavorável e assim como missão aceitaram transformar toda uma realidade. Uma experiência linda é o que carrego após mais de ano como brinquedista. Ver o crescimento daquelas crianças é tão especial, tão apaixonante, que entendemos a devoção de Zilda Arns por esse projeto.
Zilda deixou uma lição de compaixão, uma inspiração para todos e creio eu que se ela pudesse optar, estaria exatamente ali, entre aqueles que tanto amava.


.

p.siu: à mestra, com carinho.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

E eu;



E agora entendo porque tenho lido tanto, Clarice, Caio Fernando, Gaarder.
Ou tenho ouvido tanto, Takai, Engenheiros, Hermanos.
Ou ainda, porque tenho assistido tanto a chuva cair, formando riscos molhados sobre o vidro da janela.
Dei a essa combinação de momentos o nome de conhecimento.
Conhecer e conectar o que existe em mim.
Um alguém que começa a entender o que se passa do lado de fora desse mesmo alguém.




domingo, 10 de janeiro de 2010

Coração;



Eles, todos eles, tem um único defeito: não saber que aqui
nesse espaço macio e quente bate um coração teimoso, valente,
inquieto.
E ele vai continuar batendo, queiram eles ou não.


Lih :)


.


sábado, 9 de janeiro de 2010

Prece;





Importantes são os que me deram abrigo, que fizeram do seu coração o meu lar quando eu mais precisei.
Especiais são esses que me tiram risos, lágrimas, bons sentimentos, me fazem esquecer o que há de mal no mundo, o meu próprio mal.
Lindos são o brilho dos olhos, o sorriso incontido, a felicidade estampada.
Carinhosos são os braços, mãos e pés que me acolheram, me afagaram e me ensinaram um novo caminho.
Sãos foram os que me ensinaram a respeitar um novo tempo, uma nova sorte, sem tanto exagero, sem tantas exigências.
Pacientes são os que me viram chorar, escandalizar, morrer por pouco, quando o que eu deveria era viver por mim, apenas.
Uma silenciosa prece de amor é o que eu ofereço todos os dias à esses pontos de luz que eu encontrei no meio de uma escuridão imensa.


Lih :)


.


quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Boneco de porcelana;



Agora eu beijo a boca de um boneco de porcelana
Pobre boneco lindo
Desfeito em seus sonhos, que eu vou arrancar
Eu não vim te amar, eu vim te desiludir, roubar o seu coração
Ops... agora ele não é mais seu
Eu amo seu império de fracassos, sua babel de mentiras
Eu amo a sua ausência e tudo que ela me tira
Pobre fantoche encantado
Brinca de ser feliz num mundo de fantasia
Vive rodeado de bobos-da-corte sem alma
Chega de acalentar você, bonequinho de brinquedo
Eu amo a sua decadência, sua falsa realidade
Eu amo saber a verdade sobre você e te julgar perdedor
Pobre personagem do acaso, lindo em seu manto de dor




.







Surtando;



Rotina, rotina, rotina e mais rotina.
Belas férias. Hunf!
Nada de novo no novo ano.
Bem, fiz um machucado na perna, fui ao cinema assistir duas vezes o mesmo filme
e ouvi as pessoas de sempre reclamando sobre os problemas de sempre.
Hunf!
Necessitando de surtos megalomanos.



p.siu: eu ri :)


quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

E hoje;


Acho que hoje você morreu um pouco em mim;
fiquei um tempo sem te desejar por perto;
aconteceu durante uns três ou quatro minutos de alegria boba.
Foi pouco; mas já é uma evolução.

Lih :)




p.siu: um balanço feito de cordas de ouro
onde só balança o meu coração

.



Alice in;




Quando eu uso uma palavra - disse Humpty Dumpty num tom escarninho - ela significa exatamente aquilo que eu quero que signifique ... nem mais nem menos.
- A questão - ponderou Alice – é saber se o senhor pode fazer as palavras dizerem coisas diferentes.
- A questão - replicou Humpty Dumpty – é saber quem é que manda. É só isso.



(Alice no Pais das Maravilhas)
 
.
 
Photo by Jana Magalhães; fabulosa.

.

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

E...


...só há um jeito de amar: o jeito errado.


Lih :)

.

Quando;

" Vai passar, tu sabes que vai passar. Talvez não amanhã, mas dentro de uma semana, um mês ou dois, quem sabe? O verão está aí, haverá sol quase todos os dias, e sempre resta essa coisa chamada 'impulso vital'. Pois esse impulso ás vezes cruel, porque não permite que nenhuma dor insista por muito tempo, te empurrará quem sabe para o sol, para o mar, para uma nova estrada qualquer e, de repente, no meio de uma frase ou de um movimento te surpreenderás pensando algo assim como 'estou contente outra vez' "


(CFA)
 

 
 
p.siu: saudade esperando para ser morta
 
.

Me conquista com seu dom;



É esse o seu modo de ser ambíguo
Sábio, sábio
E todo encanto, canto, canto
Raposa e sereia da terra e do mar
Na tela e no ar
Você é virtualmente amada amante
Você real é ainda mais tocante
Não há quem não se encante

No site o seu poder provoca o ócio, o ócio
Um passo para o vício, o vício, o vício
É só navegar, é só te seguir, e então naufragar


Capitu
A ressaca dos mares
A sereia do sul
Captando os olhares
Nosso totem tabu
A mulher em milhares
Capitu

Feminino com arte
A traição atraente
Um capitulo a parte
Quase vírus ardente
Imperando no site
Capitu

.

Uma homenagem a uma das minhas personagens favoritas

.